“Livrai-nos de todo o mal, amém.”

Já tive provas da transitoriedade dessa vida.

Já vi que ninguém é de ninguém.

E do que adiantou isso pra mim? Parece que a cada dia eu ainda preciso aprender (aceitar, digerir), isso melhor…

Ao receber a notícia de um acidente, mesmo que sem vítimas fatais, meu coração sangrou. Me senti atordoada!

Parece que quanto mais a gente perde (?) alguém, menos a gente sabe perder os próximos. Essa sensação me tomou. Gelei! Orei!

Senti menos vontade de ficar só, corri pro ninho materno, senti vontade de abraçar todos que amo, Grudei no filhote!

Que medo é esse que me toma?

“Livrai-nos de todo o mal, amém.”

Minha amiga(irmã), segunda mãe(amiga), este post é dedicado a todo o amor que sinto por vcs.

Anúncios

1 Comentário (+add yours?)

  1. Iana Jamile
    Ago 10, 2011 @ 15:36:49

    só queria dizer, que nunca te deixarei sozinha…

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: